As terríveis consequências do pecado - final



Texto Base: Romanos 6:14-19
Introdução: Precisamos tomar a decisão de viver uma vida santa, separada. O inimigo tem a intenção de nos destruir e para isso luta sem trégua. Não podemos dar ouvidos ao inimigo, ele anuncia prazeres imediatos e temporários, enquanto oculta prejuízos futuros e eternos. Sua mercadoria é interessante para a carne, mas o seu preço é muito alto. Quem insiste na prática do pecado está em perigo, pois o pecado produz muitos males entre eles podemos citar que:  
2) O pecado produz: pobreza e miséria
A riqueza ou pobreza, prosperidade ou ruína, abundância ou escassez, sempre serão frutos de decisão. Quem decide cumprir os princípios do Eterno, seguir os seus estatutos e mandamentos certamente terá sucesso. leia Deuteronômio 28:1-2.
Ainda nesse capítulo de Deuteronômio, também é possível ver que o não cumprimento dos mandamentos e estatutos do Eterno, produzem resultados catastróficos.
Deuteronômio 28:15
15 - Será, porém, que, se não deres ouvidos à voz do SENHOR teu Deus, para não cuidares em cumprir todos os seus mandamentos e os seus estatutos, que hoje te ordeno, então virão sobre ti todas estas maldições, e te alcançarão.
Deus estabeleceu a nação de Israel como um modelo de prosperidade, mas sempre que a nação se voltava contra o Senhor, deixando de cumprir Suas ordenanças era atingida pela pobreza e miséria.  Está em nossas mãos o poder da escolha. Se decidirmos pela santidade, certamente viveremos um ano de grandes conquistas, mas se optarmos pelo pecado a pobreza e miséria virão e nos alcançarão.
3) O pecado produz: morte
Em Romanos 6:23 está escrito: “Porque o salário do pecado é a morte, mas o dom gratuito de Deus é a vida eterna em Cristo Jesus, nosso Senhor.”
Essa morte citada por Paulo como consequência do pecado pode ser entendida de duas formas:
Primeiro no sentido literal e isso é muito fácil de comprovar, basta apenas olhar para as estatísticas. Através de pesquisas se descobriu que as doenças cerebrovasculares são a maior causadora de morte em nossa nação, mais de 100 mil vão a óbito anualmente. Na lista dessas doenças está o AVC, conhecido popularmente como derrame. Os principais fatores de risco para elas são o hábito de fumar, o consumo excessivo de bebidas alcoólicas, a hipertensão arterial e a obesidade. 
É possível ver nessa pesquisa, também que anualmente ocorrem mais de 50 mil mortes produzidas por arma de fogo e certamente nessa contagem estão os indivíduos que se entregaram ao roubo, ao tráfico e tantos outros pecados que destroem a nossa sociedade.
A morte citada por Paulo como consequência do pecado pode ser entendida, também como separação de Deus. A Palavra declara em Isaías 59:2 - Mas as vossas iniqüidades fazem separação entre vós e o vosso Deus; e os vossos pecados encobrem o seu rosto de vós, para que não vos ouça.
Uma multidão vive na prática do pecado e consequentemente estão distanciados de Deus, estão mortos espiritualmente e se isso não se não houver arrependimento essa distância do autor da vida se prolongará por toda eternidade.
Conclusão: A. W. Tozer apelidado por muitos de "o profeta do Século XX" disse: “Não existe atalhos para a santidade”.
A busca pela santificação jamais será uma tarefa simples. Uma vida de santidade exige renúncias, coragem, perseverança e fé nas promessas de Deus. Não é fácil, mais é possível!

Compartilhar: