Unção de Conquista - Parte 3



Texto Base: 1 João 2:27
Introdução: Essa é a terceira semana em que estamos mergulhados no tema: “Unção de Conquista”. A cada semana, diante das revelações que recebemos nos tornamos mais fortalecidos e preparados para avançar. Fomos escolhidos para isso e não vamos aceitar outra condição.
As marcas da unção, nos qualificam, nos identificam e determinam no mundo espiritual a nossa identidade de conquistadores. É por isso que precisamos valorizar cada uma delas. Motivação, fé, perseverança são marcas importantíssimas, mas existem outras que não podemos esquecer:
3) Não podemos esquecer e muito menos desprezar a marca da santidade
A principal razão pela qual muitos servos de Deus estão paralisados, não conseguem vencer as batalhas e manter o crescimento é o pecado. Uma vez que nascemos de novo não podemos continuar pecando.
O apóstolo Paulo declara em Romanos 6:11,14 que “o pecado não terá domínio sobre nós”, isto porque não somos mais escravos dele. Com o auxílio do Espírito Santo, temos poder para superar as tentações e seduções do pecado.
O diabo não pode fechar o caminho do justo. Não tem o poder de impedi-lo de conquistar nenhum território. Quando o justo estabelece um propósito e Deus assina em baixo, confirmando a conquista, nada e ninguém tem o poder de impedir.
Já acompanhei casos onde pessoas chegaram a igreja com problemas humanamente falando insolúveis, mas com o passar dos dias, com o avançar da santificação, o caminho foi se abrindo, as circunstancias foram sendo transformadas e o impossível se tornou possível. A santidade abre portas, nos leva para mais próximo de Deus e ao seu lado tudo é possível.
2) Não podemos esquecer e muito menos desprezar a marca da coragem
Hoje muita gente que se diz servo de Deus, mas na primeira prova de fogo, para “salvar” sua pele larga tudo e como covarde, foge. A bíblia mostra a história de três amigos que enfrentaram e venceram um desafio de fogo com muita coragem: Sadraque, Mesaque e Abednego, companheiros do profeta Daniel.
Estes três jovens, permaneceram firmes, não se dobraram diante da estátua do Rei  Nabucodonozor e diante da ameaça de morte eles declararam: “Não necessitamos de te responder sobre este negócio. Eis que o nosso Deus, a quem nós servimos, é que nos pode livrar; ele nos livrará da fornalha de fogo ardente, e da tua mão, ó rei. E, se não, fica sabendo ó rei, que não serviremos a teus deuses nem adoraremos a estátua de ouro que levantaste.  (Daniel 3:16-18)
Quem serve a Jesus enfrenta qualquer obstáculo, não tem medo de nada, nem mesmo da morte.
Lembre-se está sobre a tua vida a marca da coragem e com ela você vai vencer todos os obstáculos que se levantam a sua frente. Deus nos escolheu e nos abençoou para andarmos no sobrenatural. Só é vencido pelas oposições os que se deixam tomar pelo medo.  

Conclusão: Há uma unção sobre cada um de nós e foi liberada pelo amado Espírito Santo, por isso vamos avançar na conquista. No salmo 60:12 recebemos essa poderosa promessa:  “Em Deus faremos proezas, porque ele mesmo calca aos pés os nossos adversários”.

Compartilhar: