Fortalecendo a Fé na Palavra de Deus




Texto Base: Romanos 10:17

Introdução: Deus tem feito enumeras promessas ao seu povo e certamente vela para cumpri-las. Não temos dúvidas que Ele é fiel e que todas as suas Palavras são verdadeiras. O que precisamos é tão somente nos manter firmes e confiantes até que a promessa se cumpra. No período em que esperamos algo da parte de Deus não podemos acolher nenhuma palavra que se levante para demolir nossa fé. Precisamos nos manter em fé tendo nossos ouvidos conectados a Sua Palavra.

O inimigo certamente quer interceptar nossas bênçãos e trabalha falando em nossos corações, sentimentos e sentidos. Sabemos que ele joga sujo e por isso mesmo precisamos ter cuidado para ouvirmos as vozes da:

1) Desistência
Muitos mesmo depois de uma grande vitória, retrocedem, voltam a traz exatamente por que deixaram de ouvir Deus para dar ouvidos ao inimigo.

Em Ex 14:10-12 (leia), está escrito que depois da grande vitória que o Senhor deu aos filhos de Israel, tirando-os de um cativeiro de mais de 400 anos, eles pensaram em abrir mão da liberdade e voltar para escravidão. Diante da primeira dificuldade e da primeira ameaça muitos começaram a dar ouvidos e ampliar a voz da desistência.

Temos que tomar muito cuidado diante dos problemas que se levantam para não desistirmos. As barreiras que se levantam a nossa frente são na verdade um exercício a nossa fé e instrumento de Deus para a derrota de nossos inimigos e não nossa.

2) Incredulidade
Parece um contrassenso dizer que um servo de Deus, pode ter em seu coração qualquer jugo de incredulidade, mas a realidade apresenta isto mesmo. Costumo dizer que com o avanço da ciência e da medicina, não se vê mais as pessoas confiando na oração da fé. Um jugo pesado de incredulidade vem rondando a vida da igreja em nossos dias.

Em Romanos 12:2, o Apóstolo Paulo ministra uma palavra de alerta a Igreja: ”Não vos conformeis com este mundo, mas transformai-vos pela renovação do vosso entendimento”. Eu não posso viver de forma alguma com a forma do mundo que confia na força do braço, na poupança, no plano de saúde, no seguro contra roubo. Eu e você vivemos pela fé no filho de Deus, que a cada dia cuida de nós. Não estou falando em não ter essas coisas (Reserva no banco, plano de saúde, seguro, etc) me refiro a não pôr a confiança nessas coisas. Nossa confiança precisa estar primeiramente no Senhor.
           
3) Murmuração
Essa é uma voz terrível e que deve ser evitada pois abre portas para demônios, como podemos observar em I Coríntios 10:10.

Alguém pode dizer, mas a porta só é aberta na vida de quem fala. Devo questionar dizendo que quem ouve compactua, é cumplice do mesmo pecado.

Quando Paulo cita que a murmuração abre porta para o exterminador, o faz lembrando de que muitos pereceram no deserto, não chegaram a terra da promessa por emprestar suas bocas e ouvidos ao adversário.

Ainda que você esteja enfrentando um deserto terrível, não abra a boca e não empreste os ouvidos a murmuração. Permaneça firme e confiante, pois o Deus que prometeu é fiel e vai te conduzir em paz e segurança a terra prometida.

Conclusão: Nossos ouvidos precisam estar disponíveis para a voz de Deus. Nossa fé vem pelo ouvir da Palavra de Deus. Se o ouvirmos e obedecermos comeremos sempre o melhor dessa terra. (Is 1:19) 





Compartilhar: