O milagre da prosperidade




Texto Base: I Crônicas 13:13-14

Introdução: Ninguém pode negar que presença de Deus quando se manifesta em uma vida, em uma família, em uma geografia, coisas maravilhosas acontecem.

A arca da aliança (símbolo da presença de Deus), ficou na casa de Obede Edom durante três meses e nesse tempo ele e sua família foram alcançados pelo milagre da prosperidade. É interessante destacar que esse homem não era um hebreu, aliás, ele era descendente do principal inimigo de Israel os Filisteus e a Bíblia faz questão de destacar que era giteu, ou seja, nasceu na cidade de Gate, terra de Golias, o gigante que afrontou o exército de Israel, mas mesmo assim Deus o abençoou.

Sua história é fantástica e nos faz refletir que Deus não faz acepção de pessoas. Deus não se importa se nascemos ou não num lar cristão, se nossos antepassados eram ou não amigos do seu povo. Para Deus o que realmente importa é o posicionamento pessoal em relação a sua presença.

Obede Edom não nasceu entre os hebreus, mas sua postura em relação a arca foi fundamental para Deus o abençoasse. Podemos destacar pelo menos dois posicionamentos que foram fundamentais para que benções fosse liberada:   

Primeiro: Obede Edom aceitou o direcionamento do Rei

É bem interessante notar que em nenhum momento Obede Edom se posicionou contra a orientação de Davi em deixar a arca em sua casa. Ele obedeceu e mais que isso honrou o rei. Não existe nada que agrade mais ao Senhor que a prática da honra manifesta através da obediência. O Apóstolo Rene diz que: “Onde há uma pessoa obediente, há uma porta aberta na direção dela”.

Em Hebreus 13:17 Deus nos orienta a obedecer nossos pastores, os guias espirituais que Ele mesmo levantou para zelar por nossas almas. Quem obedece certamente será abençoado, afinal de contas obediência gera benção!

Segundo: Obede Edom se colocou a disposição do Senhor

Quando Obede Edom, obedeceu e recebeu a arca, ele não tinha noção de quanto tempo teria que cuidar dela, mas mesmo assim se colocou a disposição de Deus.

Esse é outro posicionamento que agrada a Deus, a disposição em servi-lo. Davi estava cercado de judeus, mas nenhum se disponibilizou para cuidar da arca. Isso nos leva a pensar na vida de muitos discípulos que poderiam estar liderando as células, mas se escondem atrás de desculpas dizendo que não tem tempo, que não estão preparados.

Esses dias em nossa igreja, um líder fechou a célula que liderava e disse ao seu pastor que precisava de um tempo. Como esse muitos estão dizendo não a obra de Deus. Estão rejeitando a presença de Deus. E não é somente os líderes, muitos discípulos recusam abrir suas casas para células, outros ainda deixam o reino de Deus em segundo, terceiro, quarto lugar, tem tempo, para o trabalho, lazer, mas nunca podem nem se quer comparecer a uma reunião de célula.

Em Marcos 10:29-30 Jesus declara que aquele que renuncia sua vida para fazer a vontade do Pai vai receber cem vezes do que renunciou e no século futuro a vida eterna.

Conclusão: Obede Edom se posicionou de forma favorável em relação ao Senhor e sua obra e isso foi fundamental para que Deus liberasse sobre ele e sua casa o milagre da prosperidade. Se quisermos ser alcançados por este milagre, será necessário, também nos posicionarmos.

Compartilhar: