Em busca de um milagre

Texto Base: I Samuel 1:9-18

Introdução: Na Bíblia encontramos a historia de muitas mães, e todas nos deixam exemplos importantíssimos de fé, coragem,  confiança, mas entre todas há uma mãe  que nos ensina o caminho do trono, da súplica e da oração, essa mulher é Ana.

Ana era estéril, não podia gerar filhos, mas não se conformou com sua condição, queria ser mãe e por esse propósito lutou. Em busca do milagre fez o que todos nós devíamos fazer, diante de sua impossibilidade correu para o que pode todas as coisas.

Querido eu não sei como você se encontra, o que você tem sonhado, mas sei que se você buscar  ao Senhor, assim como Ana,  você também verá o milagre de Deus se manifestando em sua vida.

Ana nos ensina que buscar ao Senhor é:

Em primeiro lugar: é ter disposição para se humilhar.

Ana não se prostrou diante da impossibilidade, nem mesmo das afrontas que ouvia diáriamente de sua rival, Penina, mas se humilhou diante de Deus. Em I Pe 5.6, está escrito: Humilhai-vos, pois, debaixo da potente mão de Deus, para que a seu tempo vos exalte;

Muitas vezes queremos resolver as coisas na força do braço e nada se resolve, até porque existem situações que só Deus pode resolver.

Ana até mesmo por não ter a quem recorrer, pois e em sua época não haviam clínicas de fertilização, técnicas de inceminação artificial, buscou e encontrou resposta aos pés do Senhor.


Em segundo lugar : Buscar ao Senhor é derramar-se sem reservas diante Dele.

Ana não se apresentou diante de Deus conforme mandava o protocolo judaico religioso, apenas levando a oferta e esperando a intrcessão do sacerdote.

O versículo 10 diz que ela, com amargura de alma, orou ao SENHOR e chorou abundantemente.

Ana se derramou na presença de Deus não importando se seria ou não bem vista. O sacerdote inclusive pensou que ela estivesse embriagada, mas para ela só uma coisa importava, ser mãe, ter seu útero restaurado. Assim como ela precisamos nos derramar, na presença do Senhor, vencendo todas as barreiras humanas e religiosas.

Em terceiro lugar: Buscar ao Senhor é ir a Sua presença com coração quebrantado.

É bem interessante destacar que Ana poderia ter se revoltado com a situação que vivia, ter fechado seu coração, mas vemos que ela se quebrantou.

No Salmo 51.17 está registrado que O sacrifício aceitável a Deus é o espírito quebrantado; ao coração quebrantado e contrito não desprezarás, ó Deus.


Conclusão: A história dessa mãe nos inspira, pois estamos vivendo um tempo de oração e olhando para ela, nossa fé se fortalece, encontramos razão para continuar. Ana orou e pediu um Filho e Deus deu além, lhe deu filhos e filhas, seis no total. Deus sempre nos surpreenderá, nos dará além do que pedimos.

Compartilhar: