Além das Circunstâncias


Texto Base: Lucas 24:13-32

Introdução: Dois homens caminhavam cheios de tristeza por que seu Mestre havia sido crucificado em Jerusalém. Em seus corações havia grande temor por que suas vidas corriam perigo. Eles estavam a caminho de Emaús, talvez frustrados, pois só conseguiam ver a sua realidade natural. Seus olhos estavam fechados para a realidade espiritual.

Jesus começa a andar com eles e começa a falar das escrituras, na tentativa de abrir os seus olhos para outra realidade. Começando por Moisés, e por todos os profetas, explicava-lhes o que dele se achava em todas as Escrituras. Enquanto Ele falava o coração dos homens ardia, mas ainda assim eles não o reconheceram.

Jesus entra na casa deles, parte o pão e só então, os seus olhos se abrem e eles conseguem ver que Ele venceu a morte.

Existe outra realidade, além desta que você está enfrentando. A morte não é fim, a falência não é o fim, a crise não é o fim, Jesus está vivo, ele está aqui hoje.

Quando Moisés sai do Egito, ainda antes de atravessar o mar vermelho teve que enfrentar a ameaça de Faraó e seu exercito, nesta situação o povo se desesperou, murmurou, muitos desejaram voltar para o Egito, mas Moisés buscou ao Senhor, pois compreendia que havia uma outra realidade.

Quando Abraão leva seu filho Isaque ao monte Moriá para ser sacrificado, seus olhos se abrem e ele vê um carneiro que já estava lá preso pelos chifres preparado para substituir seu filho no sacrifício.

Assim como os olhos dos discípulos foram abertos, hoje Deus vai abrir os teus olhos para esta realidade: Jesus está vivo.

A Palavra diz que “... Cristo ressuscitou dentre os mortos, e foi feito as primícias dos que dormem”. (I Coríntios 15:20). A promessa se cumpriu o túmulo não pode dete-lo, a morte não pode detê-lo ele ressuscitou, ele é a primícia.

Tudo muda quando reconhecemos isto. Há pelo menos duas formas de reconhecermos que Jesus ressuscitou e pode mudar toda e qualquer realidade natural: 

1) Quando estabelecemos uma aliança eterna com Ele

Ter uma aliança significa estar seguro e poder contar sempre com Deus. Deus recorda verdades para conosco: Ele nos escolheu; Ele nos amou; Ele cumpriu suas promessas libertando seu povo; Ele é fiel.
Que haja hoje em seu coração a vontade e decisão de obedecer a Deus e assim cumprir a sua aliança, não apenas de palavras, nem de aparência, mas de fato e de verdade.

2) Quando estabelecemos um vinculo de honra

Jesus é o Senhor das primícias. Quando entregamos as primícias estamos estabelecendo esse vínculo de honra e toda a família é abençoada por isso.  Ninguém terá necessidade em sua casa, porque a bênção que chega sobre nós, sem acrescentar dor alguma. Entregar primícias, não é fazer nada para Deus, e sim, para nós mesmos, porque é obediência de princípio, e toda obediência gera prosperidade.

Todos que estão em Jesus têm direito de ser abençoados. Quem entrega as primícias prospera na área financeira, espiritual e em todas as suas conquistas.


Conclusão: Tudo a sua volta pode estar desfavorável, apontando impossibilidade, mas em Jesus haverá sempre outra realidade. Não existe impossível para Ele.  

Compartilhar: